ANTES QUE SEJA TARDE

O autor destas linhas é dos mais velhos da Fúria em termos de idade. Até já está um pouco deslocado, talvez. Fora do prazo de validade.

Ser mais velho tem coisas boas e más. Por exemplo: já vimos e vivemos mais coisas. Pelo contrário, são menos as que iremos ver e viver.

Olhando para trás, vejo que já perdi coisas, situações e pessoas que não voltam mais. E, acreditem, às vezes custa. Quereríamos voltar a viver, de outra forma, mais intensa e mais feliz, o que só mais tarde valorizamos como deve ser. Mais tarde, quando já é tarde demais...

Vamos ao Belenenses, que é o que interessa aqui. Quando ganhámos a Taça de Portugal pela última vez, eu estava lá. Tive, é certo, uns minutos de plenitude, desde o apito final do árbitro, até aos jogadores virem mostrar o troféu aos adeptos. Ainda me arrepio! Éramos uns 25 mil. Era um mar imenso de bandeiras azuis. Eram cânticos sem fim. Era o fim de uma maldição, o consumar de um sonho. Mas, nessa altura, o que eu pensei, ao sair do Jamor, depois da festa, foi que queria mesmo era ser campeão, daí a um ou dois anos. Mal sabia eu o que aí vinha! Se fosse hoje, eu não me teria deitado na semana toda a seguir! Por muito menos (meia-final ganha em 2007), não me deitei na noite a seguir.

Vi ficarmos em 2º e 3º lugar, e pensar que para o ano não podia ser assim, tínhamos era que ser Campeões. Ou "olhei" até com indiferença. Vi vários 5ºs lugares, que me fizeram praguejar contra o treinador (que aliás, então, era despedido) e dirigentes. Vi o Restelo com 40, 50, 60 mil pessoas e achava que era só mais uma vez, de muitas. Vi grandes clubes europeus a tremer ou a perder no Restelo, e não achei nada de mais - até me parecia pouco. Vi ganharmos vários campeonatos de Andebol e achei mais ou menos normal. Ficava contente, mas não exultante. E hoje, já só peço, a título imediato, para ficar na 1ª divisão, voltar daqui a uns tempos à Europa, nem que seja para perder com um qualquer mija-na-escada, ter um dia 30 mil no estádio e ouvir o bruá de outros tempos, ser campeão de Futsal ou Andebol só mais uma vez que seja.

O que quero dizer é que devemos valorizar o que temos, vivê-lo a sério, como se não houvesse amanhãs, e lutarmos agora para que o futuro seja melhor. É que, na verdade, o futuro pode ser pior, mas o que vivemos, o que lutamos, a esperança e orgulho no nosso emblema, o gosto do desafio, da rivalidade, do ir a combate, enfrentando olhos nos olhos os mais poderosos - isso é a única coisa segura e que depende de nós.

Uma coisa é certa: apesar dos tombos que temos dado, apesar do que possa acontecer, jamais deixei ou deixarei de me sentir e comportar como adepto de um grande clube. Nunca permiti nem permitirei que se pense que o Belenenses é uma coisa qualquer. Porque não é. Somos únicos e incomparáveis. Temos 90 anos de conquistas e resistência, contando apenas connosco, sem vivemos à sombra de apitos dourados, verdes ou encarnados, do Estado ou de Autarquias (as verdadeiras e continuadas secretarias de que ninguém fala!), lutando sózinhos e orgulhosamente contra todos os poderes.

Qualquer otário vai nos clubes da carneirada. Qualquer otário adere aos clubes da moda. Qualquer um é do clube da terrinha. Mas seguir um ideal puro, ficar quando vemos tudo a ceder à nossa volta, e ainda assim persistir e lutar e acreditar - isso, sim, é difícil e tem valor.

Ser do Belenenses é único e comparável!

Este fim de semana vamos lutar pelo nosso clube, antes que seja tarde demais; vamos honrar essa coisa espantosa que é nossa: Somos do Belenenses!

17 comentários:

Alentejano disse...

Sou belenense!

Anónimo disse...

Grande escrito, com muito sentimento azul, força Belém, vence por nós!

Terrace disse...

Arrepia...

Grande texto de um grande BELENENSES!!!

Ultrá disse...

Brilhante, c um orgulho enorme lá estarei.

Anónimo disse...

Respeito.

D.V Norte

crónicas azuis disse...

Concordo e identifico-me com este belo texto.

Viva o Belenenses! Parabéns!

Cruz de Cristo disse...

Eu como fundador da Fúria revejo-me em tudo (menos na idade) que o X escreveu.

Eu não faria melhor.

vamos acordar o Clube e se ninguém se chegar à frente ... chegamos nós.

Eu Acredito ...

Vitor Gomes disse...

Um grande aplauso para um artigo que nos toca muito no nosso sentimento de ser-mos Belenenses.

Luis Lacerda disse...

Parabéns ao autor pelo excelente artigo de opinião

Anónimo disse...

Quem escreve assim só pode ser um grande Belenenses

João Telmo Gouveia disse...

Obrigado por este artigo de arrepiar... Já tinha saudades de ler alguma coisa do género, de sentir que estamos vivos.

Abraço azul e via o Grande Belenenses, hoje e sempre!

Até Domingo, no sitio do costume ;)

Tana disse...

Belenenses até morrer!!! Parabéns pelo texto...
Até domingo

DINIS disse...

Este artigo de opinião é de um verdadeiro belenense.

Quase de certeza que não me engano , ao pensar que o seu autor, é um dos que me fez reviver com saudade episódios de um belenenses longinquo, aqui há uns 3 anos atrás.

Parabéns , um abraço e até Domingo.

Anónimo disse...

Excelente artigo. Infelizmente nunca vi o meu Belém ganhar nada, mas não hei de morrer sem ver o meu clube ser campeão. Nos distritais ou na Champions, BELEM ATÉ MORRER !!!!!

Anónimo disse...

Grande Post! Abraço dos EUA

João

Artur Leitão disse...

Os meus verdadeiros amigos, sabem que o conteúdo deste maravilhoso artigo só me podia levar às lágrimas. E levou, não me envergonho de o dizer! Tenho orgulho em ser Belenenses! Artur Leitão

ZeKa ALMA85 disse...

Sou salgueirista e revejo nalgumas palavras aqui transcritas,sinto o mesmo em relação ao meu Salgueiros,ser belenense e salgueirista é muito diferente e é um sentimento lindo,mesmo nas distritais temos 2500 pessoas de média assistência,nunca desistam Força Belém Força Fúria Azul